top of page
Buscar

GUARUJÁ ESTÁ EM ALERTA COM NÚMERO DE CASOS DE DENGUE E CHIKUNGUNYA

Entre 2020 e 2021, Guarujá aumentou aproximadamente mil casos entre Dengue e Chikungunya, a participação da população na prevenção é essencial



Semanalmente a Prefeitura de Guarujá vem divulgado o cronograma de ações realizadas nos bairros da Cidade, em combate a proliferação do mosquito aedes aegypti – transmissor da Dengue, Chingunya e Zica.

No entanto o aumento em número de casos vem colocado o Munícipio em alerta. De acordo com a Prefeitura de Guarujá, até o último dia 28, foram registrados 575 casos de dengue e 504 de chikungunya. Já nos primeiros quatro meses de 2020, foram 81 confirmações de dengue e nenhum de chikungunya. Nos dois anos não foram registrados casos de zika.

Em um momento já crítico por causa da pandemia da Covid-19, a rede de atendimento de Guarujá teve que passar por uma reformulação. A Secretaria de Saúde designou a UPA Rodoviária para atendimento aos pacientes com sintomas e suspeitos de Covid-19 e as demais unidades de pronto atendimento: Enseada, Vicente de Carvalho e Perequê para demais enfermidades.

Segundo a coordenadora de Combate às Endemias de Guarujá, Ana Lúcia Gama da Cruz, o apoio da população é essencial no combate à dengue. “Cada um deve fazer a sua parte e se atentar principalmente aos quintais, ralos externos, pratos de plantas, garrafas pet e pneus. Também é muito importante receber os profissionais em casa para obter mais orientações”, reforça.

Atenção aos sintomas

Tanto a dengue quanto zika e chikungunya podem vir acompanhadas de febre, dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo. Porém, elas possuem suas características específicas, como a dor atrás dos olhos na dengue. Já a chikungunya pode doer e inchar as articulações, como as do tornozelo, joelho e cotovelo, e a zika pode causar febre baixa e vermelhidão nos olhos.

É importante que o munícipe com suspeita de qualquer uma dessas doenças procure atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) ou Unidade de Saúde da Família (Usafa) mais próxima da sua casa para orientação e realização do exame de sorologia, pois a ordem das regiões visitadas é mapeada de acordo com o número de notificações.


Município pede apoio da população

As equipes de agente de endemias estão passando nos bairros com maiores incidências de casos notificados. Os bairros com maior incidência de casos de dengue em 2021 são: Paecará, com 115 registros, seguido de Morrinhos, com 106 e Jardim Boa Esperança, com 49. Já em relação à chikungunya, o Paecará também aparece na frente com 165 confirmações, na sequência está Santa Cruz dos Navegantes, com 71, e o Jardim Boa Esperança, com 47.

O trabalho das equipes consiste na retirada de criadouros durante as vistorias casa a casa, e, em locais com casos confirmados, bloqueio de nebulização com uso de inseticida. Para isso, são utilizadas máquinas costais e veiculares, sendo as últimas conhecidas popularmente como ‘fumacê’.

Para que a nebulização ocorra com sucesso, os moradores devem colaborar com alguns cuidados, como permanecer dentro de casa no momento da ação, deixar portas e janelas abertas, colocar animais no fundo da casa, cobrir alimentos (inclusive de animais) e utensílios que estiverem em cima do fogão, entre outros.

A Prefeitura conta com um canal de denúncias. Para informar alguma situação ou tirar dúvidas, a população pode ligar para o número (13) 3341-6569.


Comments


bottom of page