Buscar

BASTIDOR POLÍTICO

Guarujá flexibiliza uso de cadeiras e guarda-sóis nas praias

Desde ontem – dia 18, Guarujá flexibilizou o uso de cadeiras e guarda-sóis nas praias. Os equipamentos poderão ser disponibilizados por ambulantes, quiosques, hotéis, pousadas, condomínios e similares, mas com regras específicas. As mudanças constam no decreto municipal nº. 14.039.

Pelo decreto, cada ambulante ou quiosque poderá disponibilizar, no máximo, 10 guarda-sóis, com duas cadeiras cada. Para hotéis, pousadas e condomínios, a regra tem uma diferença: a disponibilização está restrita a um guarda-sol e duas cadeiras para cada quarto/unidade habitacional.

O intuito é evitar aglomerações durante a permanência dos banhistas na faixa de areia. Também está proibida a chamada ‘reserva de espaço’, que é quando o comerciante, hotel ou morador monta previamente os objetos antes mesmo de haver clientes dispostos a utilizá-los.

“É uma decisão tomada com responsabilidade. Acompanhamos a dinâmica da pandemia nas últimas duas semanas, em especial os índices de internação, e notamos uma queda após as medidas mais restritivas serem adotadas”, constata o prefeito Válter Suman.


Decisão conjunta

O comitê municipal de enfrentamento ao coronavírus adotou a medida com base na taxa de ocupação dos leitos públicos exclusivos para o tratamento de pacientes com a covid-19, que têm se mantido abaixo de 50% nos últimos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela Secretaria de Saúde (Sesau).


Prefeito em alerta

Segundo o prefeito Válter Suman, em caso de um novo aumento poderá haver um novo retrocesso. “O intuito é não colocarmos em risco nosso sistema de saúde, a fim de garantir atendimento para todos que precisarem”, ressalta.


Números

Quando houve a regressão da Baixada Santista para a fase amarela do Plano São Paulo, do Governo do Estado, em 30 de novembro, a Cidade também foi incluída em uma lista com outros 61 municípios que, de acordo com as autoridades estaduais, apresentavam índices preocupantes em relação à taxa de ocupação de leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com a covid-19, com aumento superior a 10%.


Dinâmica

Após 14 dias, com base na taxa de ocupação de leitos públicos e exclusivos para pacientes com sintomas compatíveis com a covid-19, foi possível observar uma queda de 6%. Para se ter uma ideia, no dia 2 de dezembro, dia anterior ao início das novas restrições, o percentual de ocupação era de 50%. Já na última quarta-feira (16), representava 44%.


Conter os turistas

Os prefeitos da Baixada Santista estão buscando, de forma conjunta e em parceria com o Governo do Estado, alternativas para conter a vinda de turistas para o litoral durante as festas de fim de ano. O principal objetivo é evitar a progressão da contaminação pelo novo coronavírus.


Audiência

Para tratar de medidas de contenção da Covid-19 na virada do ano, os prefeitos da Baixada Santista solicitaram uma audiência com o governador João Doria, a quem entregaram uma carta de reivindicações, com o apoio da Polícia Militar na restrição de acesso às cidades e praias. O tema foi discutido em reunião extraordinária do Condesb, realizada por videoconferência. A Secretaria de Desenvolvimento Regional recebeu o pleito dos prefeitos da Baixada Santista.


Governo apoiará

O Governo de São Paulo afirma que apoiará as estâncias turísticas do estado, incluindo os municípios do litoral, em ações conjuntas entre estado e prefeituras sobre a importância do distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e evitar aglomerações para mitigar o contágio do coronavírus.


Quarentena continua

O estado reforça que a quarentena continua em vigor, com observância às regras do Plano SP. A conscientização da população é fundamental para a preservação de vidas nos 645 municípios paulistas. Segundo o governo, a fiscalização de estabelecimentos comerciais, assim como de praias e demais espaços turísticos municipais, é de responsabilidade das prefeituras.


Mais de 405 mil

As Unidades de Pronto Atendimento - UPAs PAM da Rodoviária, e a UPA Vicente de Carvalho registraram 407.633 atendimentos no período de janeiro a dezembro. O número inclui atendimentos internos e relacionados à covid-19. Nas tendas do complexo de triagem, instaladas em frente às UPAs como parte do Plano Contingente de Coronavírus, os atendimentos totalizaram 54.022, desde a instalação dos equipamentos em março. Na UPA Vicente de Carvalho, foram 17.278 atendimentos e, na UPA Rodoviária, 36.744. O número de serviços relacionados ao coronavírus reflete 13% do total geral das duas UPAs.



Recorde sul-americano

A Bandeira Azul foi recebida de forma diferente pela Prefeitura de Guarujá. Em tempos de pandemia do novo coronavírus e restrições nas praias, não houve cerimônia e tampouco o tradicional hasteamento, mas a Praia do Tombo foi o local escolhido para a entrega simbólica da certificação, que ocorre pela 11ª. vez consecutiva na Cidade, tornando o Município o mais reconhecido pelo selo na América do Sul, além de seguir sendo o único no Estado de São Paulo com ele.


11 anos azul

Leana Bernardi, coordenadora nacional da certificação Bandeira Azul, foi a responsável pela entrega da certificação ao secretário adjunto de Meio Ambiente (Semam), Ricardo Sousa, e demais profissionais da pasta. Ela destacou as razões pelas quais a Praia do Tombo segue sendo reconhecida internacionalmente de forma consecutiva e reforçou a importância da continuidade das iniciativas já em andamento.


#PlanoSP #Flexibilizaçãonaspraias #Guarujá #PrefeituradeGuarujá #VálterSuman #Covid19 #BaixadaSantista #Praias #SecretariadeSaúde #GovernoSP #JoãoDoria #Condesb #PolíciaMilitar #SecretariadeDesenvolvimentoRegional #BandeiraAzul #PraiadoTombo