Buscar

ALERTA - CORONAVÍRUS - Baixada Santista já concentra o maior número de casos e mortes fora de SP

CORONAVÍRUS - No Estado de São Paulo, a Baixada Santista já concentra o maior número de casos e mortes por Covid-19 fora da região metropolitana, epicentro da doença. Se, em um primeiro momento a disseminação foi provocada pelo alto fluxo de visitantes, agora a transmissão acontece devido à própria conectividade entre as cidades da região, segundo o professor Raul Borges Guimarães, especialista em geografia da saúde da Universidade Estadual Paulista (Unesp). "As cidades dessa faixa do litoral são muito conectadas entre si", explicou. Com metade da população, os nove municípios da Baixada Santista têm, nesta segunda-feira (25), praticamente o dobro de casos e mortes de coronavírus do que as cinco maiores cidades do interior de São Paulo. Com 1,8 milhão de habitantes, essa região do litoral paulista atingiu 6.392 casos positivos e 348 mortes. No interior, Campinas, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Sorocaba e São José do Rio Preto, com população de 3,7 milhões, somavam 3.752 casos e 159 óbitos. Os prefeitos da Baixada alegam que a incidência maior da Covid-19 no litoral se deve ao fluxo intenso de visitantes, principalmente da capital, onde a doença está mais instalada. Santos, a cidade litorânea mais atingida, com 433 mil habitantes, tem 2.892 casos e 114 mortes, enquanto Campinas, de 1,2 milhão de habitantes e com maior número de casos no interior, registrou 1.335 casos e 53 mortes. Comparada a São José dos Campos, que fica praticamente à mesma distância da capital, a cidade da Baixada tem pelo menos o triplo de casos e mortes. Em São José, de 722 mil habitantes, eram 665 casos e 31 mortes. Conforme o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), cerca de 5 milhões de visitantes procuram as praias da região todos os anos, principalmente no verão. Somente Praia Grande, a segunda cidade mais infectada, com 1.492 casos e 53 mortes, recebeu 2,4 milhões de turistas em 2019. Praia Grande aparece em 11º lugar entre as cidades brasileiras que mais recebem turistas, atrás apenas de capitais de estados. Outros 2,4 milhões visitaram Santos e Guarujá. A maioria dos visitantes procede da capital e costuma descer a serra apenas para lazer. Na tentativa de reduzir a disseminação, as prefeituras da região fecharam as praias e instalaram barreiras sanitárias nos acessos As medidas foram reforçadas durante o feriadão na capital, emendado com o feriado estadual desta segunda-feira. Itanhaém e Peruíbe conseguiram medida judicial para bloqueios em rodovias, mas a liminar foi cassada pelo Tribunal de Justiça. Mesmo assim, segundo o presidente da Condesb e prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), as cidades receberam visitantes e o isolamento social caiu. Com 53%, Santos ficou abaixo da média do Estado, neste domingo, de 55%. Os visitantes também causam impacto na rede hospitalar, segundo o prefeito de Santos. No último dia 12, o conselho pediu ao governo do estado para desobrigar a rede pública da Baixada Santista de atender pacientes com coronavírus que fossem de fora da região. "Nosso pedido é que o Estado possa transferir para outras regiões que estejam com taxa de ocupação de leitos baixa. Os atendimentos devem ser feitos preferencialmente em hospitais da região de origem dessas pessoas", disse. Como resposta, o governo prometeu ampliar os leitos no Hospital Regional de Itanhaém. Na sexta-feira (22), o órgão reiterou pedido feito há um mês de 137 respiradores para os hospitais da região para reduzir a ocupação de leitos de UTI. Só em Santos, a taxa de ocupação atingiu 83% no domingo. Na rede privada, a ocupação era ainda maior, de 90%. Do total de 421 pacientes internados na cidade, 228 (54%) eram de outros municípios. Para o infectologista Marcos Caseiro, do comitê da Covid-19 na região, a Baixada Santista está com o número de casos em ascensão e corre risco da falta de leitos hospitalares. "Não estamos falando de pacientes que ficam dois, três dias na UTI. Falamos de enfermos que ficam, em média, 22 dias", falou. Para o professor Raul Guimarães, especialista em geografia da saúde da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Santos e Campinas fazem parte do que se denomina macro metrópole paulista, com áreas urbanas muito conectadas. "A proximidade com São Paulo é maior e a conectividade é mais forte do que com São José dos Campos e Sorocaba. Infelizmente, o crescimento dos casos na Baixada Santista seria inevitável. Mas, agora a transmissão ocorre na própria população da Baixada Santista que, aliás, proporcionalmente tem mais idosos do que a cidade de São Paulo, o que aumenta o risco de casos graves".

Dados atualizados da região A Baixada Santista registra 6.392 casos confirmados, com 348 mortes pela Covid-19. A região contabiliza ainda 2.038 casos considerados suspeitos. Por outro lado, 3.531 pacientes estão recuorados do novo coronavírus.

Santos A Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) de Santos recebeu, nesta segunda (25), sete resultados positivos de Covid-19 entre munícipes que faleceram. As notificações são relativas a uma mulher (74 anos) e seis homens (de 63 a 85 anos), cujos óbitos ocorreram entre 23 de abril e 19 de maio. Agora, são 114 óbitos confirmados pela doença desde o início da pandemia. Outros 27 óbitos suspeitos estão em investigação. Ao todo, a Seviep recebeu 192 confirmações da doença entre munícipes, passando o total de casos de 2.700 para 2.892 – alta de 7,1% nas últimas 24 horas. Internações O número de pacientes internados com sintomas da Covid-19, na rede hospitalar da Cidade, passou de 421 para 427 (+ 1,4%). A maioria mora em outros municípios: 230 pacientes (53,9%). Os residentes de Santos representam 46,1% (197 pacientes). Também aumentou, nas últimas 24 horas, o total de pacientes internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No domingo (24), eram 180 pacientes e, nesta segunda (25), são 186 pacientes – alta de 3,3%. Deste total, são 101 moradores de outras cidades (54,3%) e 85 de Santos (45,7%). A taxa de ocupação hospitalar dos leitos de UTI adulto está em 81%. Na rede privada, a taxa é de 88% e, no SUS, de 73%. Praia Grande A Prefeitura de Praia Grande informa que, nesta segunda-feira, a Cidade possui 1.492 casos confirmados, com 53 óbitos causados pela Covid-19. O município investiga 248 casos considerados suspeitos. Enquanto isso, 897 pacientes já estão curados da doença em Praia Grande. São Vicente A Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), divulga números relacionados à Covid-19. Boletim divulgado hoje aponta que a Cidade tem 541 casos positivos de Covid-19, sendo 62 óbitos, 228 altas (pessoas curadas), 201 recomendações de isolamento domiciliar e 50 internações (cinco em UTI). Dos 19 casos testados positivamente nas últimas 24 horas, estão nove homens e dez mulheres. Oito deles atuam na área da saúde e estão em isolamento domiciliar.                Exames concluídos confirmaram dez óbitos em decorrência do novo coronavírus, sendo cinco mulheres e cinco homens. O balanço também aponta que 283 exames aguardam os resultados, somados dois óbitos, 147 altas, 106 isolamentos e 28 internações (três em UTI). Guarujá A Secretaria de Saúde (Sesau) informa que, nesta segunda-feira, confirmou mais um óbito que teve como causa principal a infecção pelo novo coronavírus. A Covid-19 matou 61 pessoas na Cidade. Nas últimas 24 horas, a Vigilância Epidemiológica informou oito exames positivos para a doença. O consolidado de casos confirmados é de 735 Dos casos confirmados, 40 estão internados, 11 deles em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os curados são 158. Outros 476 realizam isolamento domiciliar. Eles são acompanhados pela Vigilância Epidemiológica e orientados a informar quaisquer mudanças em seus estados de saúde imediatamente. Dos exames laboratoriais realizados até esta segunda-feira, 717  foram descartados. Óbitos O falecimento computado hoje (25) corresponde a uma ocorrência do dia 22 de maio. Trata-se de uma mulher, 58 anos, moradora da Enseada. Ela tinha diabetes e era hipertensa, o óbito ocorreu no Hospital de Campanha. Suspeitos O Município aguarda o diagnóstico de 701 casos suspeitos, dos quais 52 deles seguem internados, sendo 12 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os demais foram recomendados a ficar em isolamento domiciliar e são monitorados pelas equipes da Secretaria de Saúde. A Cidade ainda aguarda a conclusão da causa de falecimento de outros 12 munícipes. Eles têm idades que variam entre 30 e 99 anos. Cubatão A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que nesta segunda-feira (25) o município tem 473 casos confirmados da Covid-19. Atualmente são 300 notificações suspeitas do novo coronavírus, investigadas e com acompanhamento da Vigilância Epidemiológica. São 41 pacientes hospitalizados, sendo 13 deles em UTI. Outros 294 casos foram descartados e 275 pessoas estão recuperadas (fim do isolamento social ou alta hospitalar). Mortes A SMS registra 30 óbitos confirmados desde o início da pandemia na cidade; a Secretaria investiga ainda 5 mortes suspeitas de terem sido causadas pela Covid-19; até o momento, 12 óbitos foram descartados após teste do novo coronavírus. Mongaguá A Prefeitura de Mongaguá contabiliza 41 casos confirmados, sendo quatro óbitos pela Covid-19. Dez casos ainda são investigados, enquanto 21 pacientes já estão curados do novo coronavírus. Bertioga A Prefeitura de Bertioga informa que são 74 casos confirmados, com seis mortes causadas pela Covid-19. Os casos suspeitos são 18. Sobre os curados, 62 pacientes já estão recuperados da doença na Cidade. Itanháem A Prefeitura de Itanhaém informa que são 71 casos confirmados, com 10 mortes pelo novo coronavírus. Além disso, 63 casos suspeitos de Covid-19 ainda estão sendo investigados. Os pacientes curados são 57 no município. Peruíbe De acordo com atualização da Secretaria de Saúde na tarde desta segunda, Peruíbe registra 73 casos confirmados, com oito mortes pela Covid-19. Dezoito casos ainda são considerados suspeitos, enquanto 49 pessoas estão recuperadas do novo coronavírus no município.

((FONTE ESTADÃO))


Posts recentes

Ver tudo

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial