Buscar

FAMÍLIAS DA BAIXADA SANTISTA RECEBERÃO BENEFÍCIOS DO ESTADO


O governador João Doria, o prefeito Válter Suman e demais prefeitos da região estiveram reunidos e anunciaram medidas de apoio e que visam minimizar os danos causados à população pela chuva. Segundo o governador, as famílias desabrigadas receberão apoio financeiro com pagamento de R$ 1 mil para cada uma, além de R$ 500 por mês para arcar com gastos de aluguel até que uma solução definitiva seja decidida.

Além disso, foi autorizado um repasse de R$ 50 milhões para a Baixada Santista destinados aos municípios mais afetados pelas chuvas que atingiram a Região.

"A cifra será distribuída de maneira proporcional aos estragos e prejuízos pelos quais cada uma das cidades passou", explicou Doria.

As famílias afetadas pela chuva e que estiverem cadastradas junto aos órgãos públicos receberão os valores por meio da Defesa Civil de suas cidades. O benefício atenderá tanto quem perdeu tudo, quanto os que estão em casas de parentes.

Ficou acertado ainda que os moradores cadastrados em Santos, São Vicente e Guarujá que forem às unidades do restaurante Bom Prato não pagarão nada por suas refeições pelo período de um mês ao menos. Da mesma maneira, as pessoas que perderam seus entes queridos também receberão auxílio para arcar com os custos dos funerais.

Apoio nas buscas

Atualmente, a Baixada Santista conta com o apoio de cerca de 200 policiais civis, militares, técnico-científicos e bombeiros que atuam desde o dia 3 de março, nos municípios de Guarujá, Santos e São Vicente.

Tragédia atingiu toda a Baixada

As fortes chuvas que atingiram a Baixada Santista começaram nas primeiras horas do dia 2 de março e prosseguiram durante toda a madrugada do dia 3. As três cidades mais atingidas foram Guarujá, Santos e São Vicente.

Em 72 horas, as chuvas em Guarujá atingiram o acumulado de 405 mm, sendo 282 mm só nas primeiras 12 horas, número superior ao previsto para todo o mês de março. Segundo a Defesa Civil do Estado de São Paulo, é um volume extremamente alto, considerando-se as medidas históricas no Estado.

Em Santos, as autoridades registraram, em um período de 72 horas, um acumulado de 316,4 mm – também mais do que os 293,8 mm esperados para o mês de março, com base na média das precipitações dos últimos 25 anos. Em São Vicente, a prefeitura divulgou que o acumulado de chuvas durante três dias ficou na marca de 330 mm.

Guarujá, Santos e São Vicente registraram óbitos e o número atual de desabrigados é de 151 no Guarujá, três em São Vicente, 150 em Santos e 102 em Peruíbe. Devido à forte chuva, ao menos sete morros foram atingidos, com ocorrências como deslizamentos de terra, em Guarujá, sendo dois com maior gravidade: o da Barreira do João Guarda e o da Bela Vista (Morro do Macaco Molhado).

Em Santos, os moradores dos morros São Bento, Tetéu e Pacheco também passaram por momentos de apreensão e algumas residências foram derrubadas pela terra.

Posts recentes

Ver tudo

BOLETIM CORONAVÍRUS GUARUJÁ E SANTOS

Guarujá, 1 de dezembro de 2020, às 18 horas ✅ Confirmados: 10.323 (1.504 em isolamento domiciliar e 37 internados) ✅ Curados: 8.329 ✅ Óbitos: 453 (13 em investigação) ✅ Descartados: 14.677 ✅ Suspeitos

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial