Buscar

GUARUJÁ PROMOVE AÇÕES PREVENTIVAS À HANSENÍASE

A Prefeitura de Guarujá, por meio de suas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (Usafas), preparou uma série de atividades para alertar sobre a hanseníase, em alusão ao Dia Nacional de Combate à doença – dia 26 de janeiro. As ações já começaram e prosseguem até o próximo dia 31, dentro da Campanha ‘Janeiro Roxo’, como o mês é lembrado. As palestras são o foco da ação, que visa conscientizar a população acerca da importância do diagnóstico precoce da doença. Além disso, a Secretaria de Saúde promoverá treinamentos com Agentes Comunitários de Saúde e equipe de enfermagem. A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, altamente incapacitante, e transmitida, principalmente pelas vias respiratórias. A bactéria é eliminada pelo doente com a forma multibacilar (não tratada) ao falar e é inalada pelo indivíduo sadio. Em Guarujá, no período de 2015 a 2019, foram diagnosticados 38 casos da doença, sendo 89,5% tardios, principalmente, pelo sintoma ter uma evolução lenta, e o desconhecimento da doença, quando do surgimento de pequenas manchas brancas ou avermelhadas, sem sensibilidade, pelo corpo. A pessoa que apresentar sinais suspeitos da doença deve procurar a UBS ou USAFA mais próxima, onde passará por triagem e, se confirmada a suspeita, será encaminhada ao serviço de referência, na Unidade Complexa William Rocha (Rua Hélio Ferreira, 369, no bairro Jardim Boa Esperança). Pessoas de qualquer idade e sexo podem ser atingidas. Por isso, é importante estar atento aos primeiros sinais da hanseníase, que são manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, que não doem, não incomodam e não coçam; caroços no corpo; dormência e diminuição da sensibilidade; formigamentos; manchas com quedas de pelos. 

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial