Buscar

PREFEITURA FIRMA COMPROMISSO PARA REMOÇÃO DE MAIS DE 300 FAMÍLIAS DA LINHA FÉRREA

A Prefeitura de Guarujá anunciou a remoção de mais de 300 famílias que atualmente vivem em área de risco localizada próxima a uma linha férrea. De acordo com a administração municipal, serão priorizados os moradores das comunidades Marezinha e Prainha. Para a transferência das 312 famílias, a municipalidade assinou um termo de compromisso com a MRS Logística S/A, operadora da Malha Regional Sudeste da Rede Ferroviária Federal S/A, com um investimento de R$ 5,9 milhões para a construção do conjunto habitacional Parque da Montanha, cuja obra já está em andamento. Segundo a Prefeitura, as famílias que serão beneficiadas vivem em situação de vulnerabilidade física e social, uma vez que moram em áreas invadidas e localizadas próximas à linha férrea. Com o termo de compromisso, a proposta é garantir mais segurança para a comunidade a para as operações ferroviárias. Com a remoção dos moradores, a administração municipal aponta que o local passará por reassentamentos, demolições das antigas moradias, limpeza e vedação da faixa de domínio ferroviário, a fim de evitar novas ocupações. As famílias removidas serão encaminhadas ao conjunto habitacional do Parque da Montanha. Parque da Montanha Após quase uma década paralisadas, as obras no Parque da Montanha foram retomadas em abril de 2018. O projeto, que visa a construção de 1992 unidades habitacionais, abrigará moradores das comunidades da Prainha, Marezinha e Sítio Conceiçãozinha, no distrito de Vicente de Carvalho. A área é localizada no final da Avenida Raphael Vitiello e chegou a ser invadida e as habitações foram alvo de depredação. As obras fazem parte do Projeto Favela Porto Cidade, da Secretaria Municipal de Habitação, e recebe recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC I), do Governo Federal.