Buscar

OBRAS DE EXPANSÃO DO PORTO EM GUARUJÁ DEVEM GERAR 850 EMPREGOS


Apostando na margem esquerda do Complexo Portuário de Santos, em Guarujá, a Santos Brasil – empresa que presta serviços portuários e de logística, deve dar início a mais uma etapa de seu plano de investimentos no Tecon Santos – o maior terminal de contêineres da América do Sul, cujas obras de expansão devem começar nos próximos 45 dias. São R$ 150 milhões de investimentos nas obras de ampliação do cais, que ficarão prontas no final de 2020.

O prefeito Valter Suman assinou autorização para a execução das obras de ampliação do cais. O documento foi assinado em cerimônia, no Gabinete do Executivo, com a presença do presidente da Santos Brasil, Antônio Carlos Sepúlveda. Na oportunidade, estavam presentes representantes da construtora baiana Axxo, que venceu a concorrência para executar o empreendimento.

Serão mais 220 metros de cais agregados aos atuais 980 metros do Tecon, totalizando 1.200 metros; e mais 310 metros do Terminal de Veículos (TEV), localizado ao lado do Tecon e também operado pela Santos Brasil.

Com as novas dimensões, o Tecon terá capacidade de receber, ao mesmo tempo, três navios New Panamax, de 366 metros, que têm capacidade de transportar até 12.500 Twenty-foot Equivalent Unit (TEU) – medida equivalente a um contêiner de 20 pés.

Conforme Sepúlveda, a obra terá duração de 18 meses e gerará 850 empregos, entre diretos e indiretos.

“São investimentos fundamentais para o desenvolvimento do setor portuário, com geração de emprego e renda no Município. Estamos retomando o caminho do progresso e a Prefeitura está estreitando a cada dia os laços e a parceria com o setor portuário”, pontuou o chefe do Executivo.

Os investimentos começaram em 2018 e fazem parte de um projeto total de modernização do Tecon Santos, que prevê a injeção de R$ 1,3 bilhão. A Santos Brasil pretende aumentar as eficiências operacional e energética, a velocidade e o fluxo de operação, o que deve ampliar em, pelo menos, 20% da capacidade de movimentação do terminal – de 2 milhões para 2,4 milhões de TEU por ano.