Buscar

EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ORQUIDÁRIO DE SANTOS COMPLETA 30 ANOS

O Núcleo de Educação Ambiental do Orquidário Municipal completa 30 anos mês de maio. Só em 2018 foram mais de 19.600 pessoas, a maioria crianças, que participaram das atividades oferecidas gratuitamente no parque, entre cursos de férias, oficinas, visitas noturnas e monitoradas.

“A gente tenta sensibilizar as pessoas e um dos temas na educação ambiental é o consumo consciente. O que comemos, o que vestimos, tudo mexe com o meio ambiente. As crianças percebem que o que consumimos vai abalar a floresta”, afirma a chefe da Educação Ambiental, Cibele Coelho Augusto.

Em uma visita monitorada, por exemplo, equipes do parque explicam aos visitantes o motivo dos animais estarem ali; contam a história do Brasil por meio das plantas; falam das abelhas na trilha do mel e mostram os hábitos noturnos dos bichos. Fazer uma composteira, dormir no parque, ouvir histórias com o Vovô Sabe Tudo, participar de brincadeiras antigas e de atividades artísticas com tintas naturais, e ainda construir brinquedos de material reutilizado, plantar sementes em garrafas PET e meditar também estão entre as atividades que muita gente guarda na memória.

Formação e treinamento - O trabalho educativo envolve ainda treinamento de novos monitores para guia de turismo, voltado para alunos de escolas técnicas. Além disso, o parque conta com biblioteca com mais de 700 livros, brinquedoteca, salão de exposições, minimuseu com animais taxidermizados e parquinho. Também são realizadas atividades com escolas e comunidade. Todas as ações são previamente divulgadas no portal da Prefeitura e também constam no Facebook.

O início - Tudo começou por iniciativa da bióloga, psicóloga e pedagoga Mylene Vaz Pinto Lyra em 1989, que, encantada com o trabalho desenvolvido no Zoológico de Sorocaba, onde estagiou por três meses, decidiu levar uma proposta de educação ambiental ao Orquidário.

Segundo Mylene, a iniciativa inspirou a criação da Rede de Educação Ambiental da Baixada Santista e de outros núcleos, que, para ela, são ferramentas que resgatam o contato com o meio ambiente. “A gente só cuida daquilo que conhece. Por meio da educação ambiental conseguimos transformar e ver, em cada um, a essência de preservar”, falou a educadora.

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial