Buscar

BELEZA, ORGANIZAÇÃO E LIMPEZA EXIGEM EQUIPE EXCLUSIVA NO JARDIM DA ORLA


Todo santista que se preze, e por que não turista também, tem uma lembrança do jardim da orla de Santos guardada na memória. É o cartão postal da Cidade carimbado no Guiness Book como o maior do mundo em extensão, tendo 5.335 metros de comprimento e 218.800m². Para manter esse patrimônio verde rico em belezas naturais, colorido, limpo e organizado, a Prefeitura gasta cerca de R$ 1 milhão por ano, emprega uma equipe exclusiva de 20 pessoas para os cuidados diários, além dos que fazem a varrição e capinação.

“Devido à diversidade das espécies, é obrigatório haver manutenção diária e, para isso, investimos o ano todo em compra de materiais, EPI, ferramentas, gasolina e mão de obra para a realização dos trabalhos dos jardineiros, ajudantes gerais, engenheiros agrônomos e encarregados”, explica o responsável pela Coordenadoria de Paisagismo da Secretaria de Serviços Públicos, o agrônomo João Cirilo.

As ações das equipes incluem preparação dos 900 canteiros de plantas ornamentais, cuidados com 1,7 mil árvores e palmeiras, e tratamento específico de aproximadamente 70 espécies de vegetais, principalmente de lírios e biris. O corte da grama é semanal ou quinzenal dependendo das condições climáticas e os serviços de capinação e raspagem, conforme a necessidade.

As folhas secas que caem no chão e na grama são retiradas diariamente por quem cuida da varrição no jardim. Os funcionários adubam a terra com material do processo de compostagem, proveniente das podas de árvores; realizam limpeza fitossanitária das plantas (verifica ocorrência de pragas e doenças), poda, entre outros.

Estações conduzem trabalho

As diretrizes do trabalho variam conforme as estações do ano. No verão, período de maior crescimento vegetativo, a concentração é no corte de grama, limpeza e retirada de ervas daninhas; no outono e inverno, é intensificado o adubo, reforma dos canteiros com poda de formação e poda geral facilitada pelo metabolismo mais lento dos vegetais.

Todo esse preparo durante as duas estações mais frias é para a floração eclodir de forma intensa na primavera, o período de auge atingido pelo jardim que possui lírios, biris, margaridas, crisântemos, lantanas, agapantos, lírios da paz, minirrosas, íris leopardos, crinos, chapéus-de-sol, guanandis, pitangueiras, aceroleiras, quaresmeiras, jasmins, palmeiras, entre outras.

Contornos estilizados – O jardim segue o estilo neoclássico, com alamedas que recortam o gramado, plantas mais altas e de maior resistência próximas da praia que formam uma barreira natural, impedindo que o vento, a areia e salinidade danifiquem as demais vegetações. “Nossas plantas são do tipo perene, não precisam de substituição para rebrotar e também não precisamos replantar, o que ajuda no custo de manutenção não aumentar”, explica Cirilo.

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial