Buscar

ÁGUA DA CAVA DA PEDREIRA NÃO SERÁ EXCLUSIVA PARA GUARUJÁ


A Prefeitura de Guarujá vem monitorando as minas e fontes de água doce no Município, com objetivo de gerar reserva de água potável e assim apoiar o abastecimento no Município. Esta é uma importante medida, conforme o secretário municipal de Meio Ambiente, Sidnei Aranha, recomendada pelo prefeito Válter Suman.

“O prefeito quer viabilizar um Plano Municipal de Recursos Hídricos para identificar dentro do Município, pontos de água potável para a possível reservação. Esta é uma medida alternativa num eventual momento de escassez, estamos empenhados em monitorar e preservar esses pontos, posteriormente buscar a outorga dessas áreas que poderão futuramente apoiar o abastecimento” explica o secretário.

Neste Verão, o desabastecimento de água gerou preocupação. Recentemente o Jornal da Cidade questionou a Sabesp sobre a utilização do reservatório na cava da pedreira – localizada às margens da rodovia Cônego Domênico Rangoni. A Sabesp encaminhou uma nota oficial à redação explicando que a cava integrará o Sistema Produtor de Água Jurubatuba, que atende Guarujá e Vicente de Carvalho e as obras possibilitarão reservar e direcionar a água que seria para consumo exclusivo dos imóveis guarujaenses.

Ao ser questionado sobre o posicionamento da Sabesp, o secretário chama atenção para metropolização do serviço de abastecimento de água e o sistema de esgoto. Sidney Aranha confrontou a nota da Sabesp.

“Não é verdade a resposta da Sabesp, é previsto no contrato que todos os investimentos e equipamentos da concessionária são metropolitanos. E se a Sabesp entender que há necessidade de tirar recursos de uma cidade e destinar a outra, ela pode. Existe uma ligação de água potável entre Guarujá e Santos e claro que se houver escassez a água será destinada para outro município” refuta Aranha.

Simultaneamente as propostas de novas alternativas de fonte de água, as secretarias de Governo e Planejamento discutem os termos de cláusulas contratuais com a Sabesp. Aranha explicou que mesmo que a tendência da gestão municipal seja fechar o contrato com a concessionária, os responsáveis - Gilberto Venâncio e Darnei Cândido, pelo trabalho estão empenhados em debater item por item os termos contratuais. O material é público e está disponível na internet.

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial