Buscar

ELEIÇÕES 2018 - RESULTADOS E REFLEXOS DAS ELEIÇÕES


Federais eleitos

O Litoral e Vale do Ribeira elegeram três deputados federais e quatro estaduais nas eleições deste domingo (7). Três dos sete candidatos foram reeleitos. Para a Câmara Federal, os escolhidos foram Samuel Moreira (PSDB), Junior Bozzella (PSL) e Rosana Valle (PSB).

Estaduais eleitos

Os representantes na Assembleia Legislativa de São Paulo serão Professor Kenny (PP), Paulo Corrêa Jr (PATRI), Caio França (PSB) e Tenente Coimbra (PSL).

Não elegeu

A cidade de Guarujá não elegeu nenhum deputado. Os dois nomes mais conhecidos perderam. O deputado federal Marcelo Squassoni, do PRB, teve no município apenas 14.767 votos. Enquanto Gilberto Benzi, do PR, 17.445 votos.

Mais votados

Continuando em Guarujá, os candidatos a estadual de fora que conseguiram melhor votação foram: Janaina Paschoal, do PSL, 14.205 votos; Professor Kenny, do PP, 9.062 votos; Caio França, do PSB, 8.229 votos; Welington Moura, do PRB, 6.998 votos e Paulo Correa, do PATRI, 6.407 votos (todos eleitos). Dedé do Adélia apoiou o deputado reeleito Paulo Correia e o senador eleito Major Olímpio, do PSL.

Mais votados

Para federal, os candidatos de fora mais votados foram: Eduardo Bolsonaro, do PSL, 16.456 votos (teve mais votos que Squassoni em Guarujá); Rosana Vale, do PSB, 11.154 votos; Andressa Salles, do PSB, 8.703 votos; Joice Hasselmann, do PSL, 5.592 votos. Também todos eleitos.

Alertamos antes

Nem a mega campanha de marketing do deputado federal Squassoni o fez ter votação expressiva na cidade. O JC alertou (antes da eleição) que o deputado (ou parte da sua assessoria) estava fazendo a campanha errada.

Alertamos antes 2

Ficou ruim para o deputado, por exemplo, afirmar que trouxe R$ 52 milhões para a cidade, quando na verdade foram apenas R$ 11 milhões. Outro problema que explica a pouca votação do deputado na cidade foi a questão do empréstimo de R$ 23 milhões ao Santo Amaro, que sua campanha divulgava como se o HSA tivesse recebido esse dinheiro todo.

Alertamos antes 3

Claro que também pesaram na derrota do deputado a promessa não cumprida de um hospital público para Itapema; ele ter votado contra os trabalhadores na reforma trabalhista; seu voto contra a investigação do presidente Temer; o seu apoio ao governo federal...

Ruim para Guarujá

A derrota de Squassoni, entretanto, é ruim para a cidade. Até porque, os R$ 11 milhões que ele realmente trouxe para Guarujá em quatro anos, dificilmente serão superados por outro deputado eleito por outra cidade. Essa é a realidade que a população iria acreditar: a verdade.

Seria eleita

O JC divulgou, com exclusividade, quando da filiação de Edna Suman ao PSL. Na ocasião também discorremos sobre a real possibilidade de vitória dela no PSL. Depois, por motivos políticos, ela migrou para o PSB e acabou não sendo candidata para o prefeito cumprir acordo político.

Seria eleita 2

No PSL, Edna estaria praticamente eleita, pois o partido elegeu estadual com apenas 22 mil votos. Outra que teria chance na eleição seria Haifa Madi. O Podemos elegeu Paulo Correa com 46 mil votos. Seria mais difícil, mas não impossível.

Desinteressante

Sem Edna Suman e Haifa Madi, o eleitor de Guarujá ficou sem interesse nos candidatos locais. Talvez isso explique as expressivas votações de candidatos de fora na cidade na eleição.

Liderança política

Com os resultados das eleições em Guarujá, o prefeito Válter Suman, do PSB, consagra-se como a maior liderança política da cidade. Deve ir forte para a reeleição. Seu único adversário até o momento parece ser o ex-prefeito Farid Madi, do Podemos.

Ganhou no Guarujá

Candidato do partido do prefeito Válter Suman, o PSB, o governador Márcio França virou na reta final deixando Paulo Skaf, do MDB, fora do 2º turno com João Dória, do PSDB. Em Guarujá França teve 20 mil votos a mais que Dória.

Lealdade a França

Em almoço com a família num restaurante, o prefeito Suman e a primeira-dama Edna foram abordados por interlocutores que não votariam em Márcio França. Prefeito e primeira-dama fizeram defesa enfática da importância da vitória de França que, segundo eles, “seria muito bom para Guarujá”.

Lealdade a França 2

Encerrada a “discussão política” um casal desconhecido que ouvia a tudo numa mesa próxima, levantou-se e foi à mesa para saber quem eram os que estavam defendendo com tamanha veemência a candidatura de França. O casal era Carolina França Camargo (sobrinha do governador) e Marcio Camargo. Ela fez questão de fotografar e enviar, na hora, uma foto deles com Suman e Edna para Caio e Márcio França. Lealdade é isso. Na presença ou distante. Ponto para Guarujá.

..........................................................

Festival ultrapassado

Informações vindas de gente ligada ao Conselho Municipal do Turismo dão conta que o Comtur investiu R$ 30 mil no 9º Festival Gastronômico que, mais uma vez, é organizado pela Associação Comercial e Empresarial de Guarujá – ACEG.

Resultados pífios

O problema do Festival é que, na maioria das edições, foi organizado de forma amadora, ultrapassada, desde a época da ex-prefeita Antonieta de Brito (com picuinhas dos organizadores, tipo “gosto daquele, não gosto daquele”). Os resultados no comércio são pífios. Alguns restaurantes que já participaram do Festival, disseram ao JC que não aceitaram mais participar para não “queimar” o nome das suas casas. A cidade perde.

Irregularidade

O organizador do Festival Gastronômico é a ACEG, presidida por Jairo Nobre, que é proprietário de restaurante e mega-quiosque (conflito de interesses?). Após denúncias de comerciantes ao JC contra o mega-quiosque de Jairo em Pitangueiras, foi comprovada segundo a PMG a utilização de área maior do que a cadastrada para o estabelecimento. Um péssimo exemplo.

Dinheiro público

Os referidos R$ 30 mil dados pelo Comtur para o ultrapassado Festival, são resultado de taxas cobradas pela PMG (entrada de ônibus, vans...). Portanto, dinheiro público.

Comtur erra

Em contato com o JC, gente do próprio Comtur não entende os motivos de o órgão insistir em investir errado em um fracassado modelo de Festival. Acorda Guarujá.

Politização

Ao enviar do e-mail oficial do Sindicato (patronal) de Condomínios Prediais, Comerciais e Afins de Guarujá, propaganda política de candidatos, sem nenhuma consulta aos representados, o Sinprecon erra. Afinal, o Sindicato deve representar os interesses dos condomínios e não os dos políticos.

Carta especial

A primeira-dama Edna Suman e o prefeito Válter Suman ficaram emocionados com carta recebida de Carlos Henrique Lima, jovem especial da inclusão do MC Donalds. Nela, ele agradece o trabalho do prefeito pela cidade e enaltece as ações da primeira-dama no Fundo Social. Tudo com inocência, sinceridade e sem maldades.

Jantar do CRPI

Estão quase esgotados os convites para o 9º Jantar da Coluna e Programa Welinton Andrade e Restaurante Chopp Halle com renda 100% para as crianças do CRPI. Será no dia 19 de outubro, às 20 horas. A primeira-dama Edna Suman e equipe do Fundo Social estão engajadas no projeto.

FortNort

O serviço da concessionária responsável pela iluminação dos bairros da cidade, a FortNort, vem sofrendo fortes críticas da população local. Entre as principais reclamações estão o não funcionamento do 0800 da empresa, bem como a demora na execução dos serviços.

FortNort 2

Pelo que se fala a prefeitura já detectou o problema, que acaba por atrapalhar a administração municipal que vem num esforço grande de trabalho para oferecer uma cidade melhor para todos. A FortNort precisa respeitar os consumidores.

As urnas falarão?

O eleitor vive reclamando dos políticos. No domingo, dia 07 de outubro, ele terá a opção de repudiar ou reconhecer o trabalho de alguns candidatos nas urnas.

As urnas falarão? 2

A insatisfação com os políticos é evidente. Na visão da população, boa parte deles é visto como “ladrão do dinheiro público”, que só se preocupam com os problemas das cidades e bairros em ano de eleição.

Compra de votos

A coisa já parece mais ou menos acertada nos bastidores da política. Alguns candidatos tentarão comprar o voto do eleitorado com R$ 50. Se o eleitor vender o voto não poderá cobrar nada do candidato, se eleito.

Novo cenário

Mesmo a posse dos eleitos sendo apenas em 2019. Nos municípios, os reflexos dos resultados das urnas para deputados serão quase que imediatos. Quem vencer terá mais espaço. Quem perder continuará como coadjuvante, em segundo ou terceiro plano. Aguardemos.

Avaliação errada

O JC alertou neste espaço para o “erro de avaliação política” do ex-prefeito Farid Madi, do Podemos, ao não lançar Haifa Madi a estadual.

Avaliação errada 2

A leitura é simples. Se Haifa fosse candidata, forçaria a candidatura da primeira-dama Edna Suman e causaria divisão na base aliada do prefeito.

Avaliação errada 3

O erro estratégico provocou uma antecipação das ações políticas do ex-prefeito que, após dois anos sumido, ocupou redes sociais criticando algumas ações da atual administração. Entretanto, ele também foi muito criticado.

Reeleição

Se o governo Suman continuar trabalhando da forma atual e corrigir alguns poucos setores da administração, será difícil competir com o prefeito na reeleição. Antonieta deixou a cidade quebrada e, gostem ou não, o atual prefeito tem trabalhado muito pela reconstrução da cidade.

Edilson é reeleito presidente

O presidente da Câmara de Guarujá Edilson Dias, do PT, foi reeleito por mais dois anos para presidir o Legislativo local até dezembro de 2020. A eleição, ganha por 16 votos a 1, foi fora de época e surpreendeu a muitos. Edilson tem feito um trabalho de enxugamento na Câmara, cortando despesas e diminuindo drasticamente os valores de contratos antigos da Câmara. A previsão é que ele devolverá para a PMG até o final do ano R$ 10 milhões. Com o mesmo placar, foram reeleitos os vereadores: José Nilton Doidão (PPS), vice-presidente; Juninho Eroso (PP), primeiro-secretário, e Joel Agostinho (MDB), segundo-secretário.

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial