Buscar

RESORTS DA ABR REGISTRAM CRESCIMENTO NO 1º SEMESTRE DE 2018

A Associação Brasileira de Resorts (ABR) apresenta o estudo Resorts em Números, com o desempenho do grupo de associados no primeiro trimestre de 2018. Os índices são animadores e apontam aquecimento no setor no período, com diversos recordes históricos desde que a associação começou a compilar os dados. A taxa de ocupação, por exemplo, teve média de 74,4% nos três primeiros meses do ano, um valor de 10,9 pontos percentuais (p.p.) superiores ao mesmo período de 2017. Janeiro apresentou ocupação média de 82,1%, a maior do trimestre.

Resorts em Números é uma publicação periódica com estatísticas do grupo de associados à ABR. As informações são fornecidas pelos resorts e analisadas pelo Senac-SP, parceiro educacional da entidade de longa data.

Receitas em alta

Os resorts conquistaram ótimo desempenho no primeiro trimestre nos índices de receita. O RevPAR médio (receita por quarto disponível) foi de R$ 1.059,33, um valor 10,17% superior ao do mesmo período do ano passado. Já o TRevPAR (valor das receitas divididas pelas unidades habitacionais disponibilizadas para a venda) apresentou o maior valor desde a criação do estudo e foi 28,76% superior ao primeiro trimestre do ano passado, registrando um valor de R$ 787,92.

A associação também analisa os números com os resorts segmentados por ambiente (praia e campo) e por regime de pensão (all inclusive e outros). Em todas as variáveis, o grupo de resorts associados registrou índices superiores aos do primeiro trimestre do ano passado. As tabelas a seguir mostram os valores de 2018:

Resorts de campo

Resorts de praia

Ocupação

51%

75,9%

Receita Média

R$ 1.354,00

R$ 974,00

TRevPAR

R$ 725,00

R$ 614,00

All inclusive

Outras pensões

Ocupação

79,2%

67,1%

Receita Média

R$ 949,00

R$ 1.110,00

TRevPAR

R$ 759,00

R$ 750,00

Novos dados

A partir desta edição de Resorts em Números, a ABR passa a examinar duas novas estatísticas: média de hóspedes por unidade habitacional (UH) e média de colaboradores por UH. A primeira aponta que os resorts receberam 2,42 hóspedes por UH no primeiro trimestre de 2018 – no ano passado, essa média foi de 2,3 hóspedes por UH. Esse dado também revela uma nova avaliação de receita média por hóspede: R$ 438,34, indicando maior rentabilidade na venda por pessoa.

A média de colaboradores em resorts é historicamente acima da média de outros meios de hospedagem e apresentam variações de acordo com a temporada e diversas formas de contratação. O novo índice apontou que os resorts disponibilizaram uma media de 1,38 colaboradores por UH nos três primeiros meses do ano, contra 1,32 no mesmo período de 2017.

"Todos esses ótimos números do primeiro trimestre são motivadores e confirmam que as nossas expectativas de retomada dos resorts são reais. Nos últimos anos, com retração na economia nacional, os viajantes perceberam que os resorts brasileiros proporcionam experiências altamente diferenciadas”, diz Alberto Cestrone, presidente da ABR, que enfatiza: “aos hoteleiros, fica a tarefa de estudar esses números para comparar com suas próprias realidades e continuar com investimentos constantes em instalações, tecnologia, serviços e atendimento de alto padrão para oferecer, cada vez mais, um serviço exclusivo e se fortalecer cada vez mais no setor”.

Sobre a ABR: a Associação Brasileira de Resorts (ABR) foi fundada em 2001 da iniciativa de 14 dos melhores resorts do Brasil, que se uniram para identificar, avaliar e discutir as oportunidades de desenvolvimento de capacitações, pesquisas de mercado, perfil do consumidor e importantes projetos no trade, a fim de apontar um cenário do desempenho dos resorts e indicar tendências para o segmento. Hoje, a ABR reúne 48 empreendimentos hoteleiros de alto padrão da categoria resort em todo o País, e atua em diversas frentes para o fortalecimento do segmento entre o mercado turístico e o público em geral. Os hotéis associados são certificados pela entidade e podem ser conferidos no site da ABR. Eles oferecem atrativos para um amplo leque de perfis de viajantes – famílias, casais, público jovem, melhor idade, etc. – seja na praia, no campo, em regiões de termas e refúgios ecológicos.

Site: www.resortsbrasil.com.br