Buscar

VEJA AGORA A NOVA EDIÇÃO DO JORNAL DA CIDADE. AMANHÃ IMPRESSO NAS BANCAS

Estação de Sustentabilidade deve estimular

descarte correto de resíduos sólidos

Trata-se de um contêiner instalado no Parque da Cidade, na área conhecida como “Linhão”, em Vicente de Carvalho; Até o final do ano, a Prefeitura deve implantar mais 21 estações em toda a Cidade

Na última quinta-feira (5), a Prefeitura de Guarujá inaugurou a 1ª Estação de Sustentabilidade do Município. A intenção é estimular o descarte correto do lixo, fazendo com que as pessoas criem uma efetiva consciência ambiental. “A unidade é uma ferramenta de educação para cuidar da Cidade”, segundo o prefeito de Guarujá, Válter Suman.

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Sidney Aranha, até o final do ano a Prefeitura vai implantar mais seis estações na região de Vicente de Carvalho, e outros 15 serão colocados em demais pontos da Cidade.

Trata-se de um contêiner instalado na área do Parque da Cidade, em Vicente de Carvalho, no local das linhas de transmissão, popularmente conhecido como “Linhão”, ao lado da Praça Praça 14 Bis.

A estação conta, em sua parte interna, com lixeiras para o descarte correto de resíduos. Do lado de fora, através de janelas, a população já pode fazer o descarte de resíduos como vidro, garrafa pet, plástico, latas de alumínio, outros metais, vidro incolor, vidro colorido, papel branco, papel colorido, papelão e embalagem longa vida.

“Essa é a primeira ação de política pública para tirar o plano regional do papel, logo após a data da entrega do plano”, garante o secretário municipal de Meio Ambiente, Sidnei Aranha. A recém inaugurada Estação de Sustentabilidade vem de encontro ao termo de cooperação de redução de resíduos sólidos, assinado pelo chefe do Executivo, durante reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb).

“Temos hoje mais essa conquista para nossa Cidade. Hoje Vicente de Carvalho ganha a sua primeira Estação de Sustentabilidade. Sem dúvida, um equipamento importantíssimo, para fortalecer a consciência ambiental da nossa população. Lixo no lixo e coleta seletiva, itens imprescindíveis na conservação do meio ambiente”, afirmou o prefeito Válter Suman.

Guarujá recebe Plano Regional de

Resíduos Sólidos do IPT e da Agem

Um dia antes da inauguração da Estação de Sustentabilidade, o Prefeito de Guarujá Válter Suman recebeu do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Agência Metropolitana (Agem) a versão final do Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. A entrega aconteceu no Teatro Guarany, em Santos. O plano aponta soluções para a questão dos resíduos sólidos na região, considerando os aspectos ambientais, econômicos e sociais.

O Secretário de Meio Ambiente, Sidnei Aranha, que esteve na cerimônia, exaltou a importância da entrega do projeto final para a Cidade. “Estamos felizes em ter contribuído com o diagnóstico e prognóstico. Agora vamos para a fase mais difícil que é a de aplicar, pois demanda tempo, recursos e compreensão da população. Estamos cientes da grandeza do desafio, mas vamos enfrentá-lo”, concluiu Aranha.

Na cerimônia, foi exibido um vídeo no qual o IPT apresentou os principais pontos do estudo, feito em quatro etapas, contendo a mobilização da sociedade civil, a coleta e análise de amostras dos resíduos sólidos em todos os nove municípios da Região Metropolitana.

Foram exibidos também o diagnóstico desse material, o prognóstico para região e os caminhos que podem ser seguidos para a gestão dos resíduos sólidos na região, considerando curto, médio e longo prazos (de cinco a 20 anos).

A cerimônia de entrega contou com a presença do presidente do IPT, Fernando José Gomes Landgraf e Luigi Longo, que representou o secretário estadual de Meio Ambiente, Maurício Brusadin. Estiveram na cerimônia, também, o subsecretário estadual de Assuntos Metropolitanos Edmur Mesquita e o prefeito de São Vicente, além de outras autoridades.

Conscientização ambiental é importante

para descarte de lixo sólido, segundo IPT

A Baixada Santista produz cerca de 1.900 toneladas de resíduos sólidos urbanos por dia. Desse total, 44% são recicláveis, 40% são orgânicos e 16% rejeitos. Segundo a diretora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Cláudia Echevenguá, a região não tem áreas para novos aterros, e o Sítio das Neves está próximo do esgotamento de sua capacidade.

Ainda segundo a diretora é preciso reunir gestores públicos, cooperativas de catadores e recicladores, iniciativa privada, a população para incrementar as políticas públicas neste segmento, e investir na educação ambiental. “Qualquer alternativa tecnológica a ser seguida passa, necessariamente, pela separação dos resíduos: recicláveis, rejeitos e orgânicos”, afirmou Cláudia Echevenguá, diretora do IPT e pesquisadora que coordenou os levantamentos feitos na Baixada Santista.

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato Comercial