Buscar

EDNA FALA SOBRE CANDIDATURA E FAZ BALANÇO DOS QUINZE MESES À FRENTE DO FUNDO SOCIAL


“Vou ser candidata a deputada porquê Guarujá não tem um representante”

Totalmente satisfeita com seu trabalho à frente do Fundo Social de Solidariedade de Guarujá, a primeira dama Edna Suman conta que quer ampliar sua ajuda ao Município na Assembleia, mantendo o espírito e o trabalho social, trazendo verbas para as entidades locais Nesta semana a reportagem do Jornal da Cidade conversou com a primeira dama, presidente do Fundo Social de Solidariedade e pré-candidata a deputada estadual, Edna Suman, que falou sobre a relevância do trabalho a frente do FSS para a Cidade e sobre os motivos que a levaram a pleitear uma cadeira na Câmara Legislativa de São Paulo. A primeira dama pontuou que desde que assumiu o FSS conseguiu trazer para a Cidade um espírito de solidariedade à população e empresariado local que há muito tempo não existia mais. “Quando assumi a pasta encontrei o FSS sucateado, somente com prateleiras vazias, um curso de artesanato e muito mato. Aos poucos, fui buscar as necessidades das entidades da Cidade, uma a uma, e levei minhas necessidades aos empresários locais, que compraram junto comigo a ideia de tornar a cidade um lugar caridoso, solidário, com um FSS que realmente dê apoio à população carente dos bairros, afirmou Edna. A presidente falou que no início de gestão a frente do FSS ela precisou visitar os empresários, pedir ajuda para angariar donativos, e com o tempo iniciativas espontâneas começaram a aparecer de todos os lugares. Só no ano de 2017, foram arrecadadas mais de 25 mil fraudas e mais de 70 mil quilos de alimentos, que foram distribuídos em diversas entidades de auxilio, em quase todos os bairros de Guarujá e Vicente de Carvalho. “Até o dia de hoje nós já passamos dos 100 mil quilos distribuídos. É a concretização de que o trabalho tem sido realizado junto a minha equipe com vontade e dedicação”, contou. Os donativos são distribuídos hoje através da “van solidária”, um carro que pertence ao fundo. Adquirido com valores arrecadados em jantares e bailes que a primeira dama realizou na sua gestão. “Antigamente algumas instituições não conseguiam buscar os alimentos e outros produtos para doação na sede do Fundo Social, por não terem um veículo disponível. Com o dinheiro que arrecadei junto aos eventos realizados durante o ano, conseguimos comprar uma van, que entrega os donativos diretamente na entidade, garantindo que os artigos cheguem em tempo de não deixar ninguém passar fome ou ficar desamparado”, garante Edna. Nesta semana, Edna esteve com estudantes do terceiro ano do ensino médio do Colégio Dom Domênico, que ao acompanhar seu trabalho solidário do FSS, resolveram ajudar de forma inusitada. “Quatro rapazes de 16 anos saíram às ruas e pediram dinheiro às pessoas para a compra de ovos de páscoa para crianças carentes. Depois de arrecadarem uma quantia relevante, os estudantes contrataram uma profissional para a confecção dos ovos e me ligaram para a entrega no colégio. Além da solidariedade, os estudantes também conseguiram fazer com que sua ação gerasse renda extra para a profissional que ganha a vida fazendo ovos de Páscoa”, afirmou a primeira dama. A geração de renda também é uma das metas da gestão de Edna Suman no FSS. Desde que assumiu foram criados e oferecidos cursos de capacitação em diversas áreas para os interessados em compor renda com o trabalho artesanal, como a padaria solidária, que hoje mantém 100 alunos da Casa de Passagem, do albergue e de instituição de toxicológicos. “Logo que assumi fui buscar junto á primeira dama do Estado de São Paulo, Lu Alckimin, apoio para a implantação de algumas oficinas que poderiam trazer benefícios concretos às pessoas de baixa renda de Guarujá”, contou. Além da Padaria Solidária, e outros cursos oferecidos pelo FSS, que mantém fila de espera para novas turmas, Edna acaba de assinar um convênio com o Estado para a implantação da “Escola da Moda” (leia mais na página 7), com a aquisição de maquinas de costura e tecidos para um novo curso de especialização em moda dentro do FSS. “Eu estou satisfeita com a renovação do espírito solidário em Guarujá, e quero manter esse trabalho durante todo o tempo que eu estiver à frente da instituição. Inclusive, é importante que minha sucessora mantenha esse trabalho junto a minha equipe, durante o tempo que eu estiver afastada para viver a campanha política na qual estou disposta”, afirma a primeira Dama. RETRANCA 1 Edna quer ser deputada estadual e manter o trabalho social no Município Edna Suman é pré-candidata a deputada estadual nas Eleições 2018. A primeira dama conta que a intenção surgiu para ampliar sua atuação solidária na Cidade. “Se eu já estou conseguindo ajudar tantas pessoas à frente do FSS, é certo que estando na Câmara Legislativa meu poder de ajuda vai ser ainda maior, podendo conseguir verbas específicas para entidades na nossa cidade”, afirmou. Segundo a pré-candidata e advogada Edna Suman, ao acompanhar o trabalho do marido, o prefeito Válter Suman, na gestão da Cidade, percebe as dificuldades para trazer algumas emendas que beneficiariam diversos aspectos de Guarujá e Vicente de Carvalho. “Eu quero trazer essas verbas para Guarujá e ajudar na administração municipal de forma mais direta. Guarujá não possui um deputado que nos representante na Assemleia, e é isso que eu busco com a minha candidatura. Estarei totalmente voltada para a nossa Cidade, caso o povo me eleja deputada”, afirma. A pré-candidata, que ainda não definiu o partido no qual irá se filiar, conta com o apoio do marido, o prefeito Válter Suman e de seus dois filhos para empreitada. No próximo dia 6, a primeira dama deve se afastar de suas funções no FSS, devido a legislação eleitoral, para concorrer ao pleito. Edna Suman recebeu doação de ovos de páscoa dos alunos do terceiro ano do Colégio Dom Domênico