Endereço: Av. Adhemar de Barros, 1.347

Sala 27 B - CEP 11.430.003

Telefone: (13) 99716-5052

Email: jornaldacidadelitoral@gmail.com

contato
  • JORNAL DA CIDADE LITORAL

BASTIDOR POLÍTICO


Não é candidato

O secretário de Meio Ambiente Sidnei Aranha, do PC do B, já definiu: não será candidato a deputado. Ele quer dar seguimento ao trabalho na Semam.

Pagar pelo lixo

Nesta edição, publicamos entrevista exclusiva com o secretário de Meio ambiente Sidnei Aranha que promete dar o que falar. Especialmente pela informação que o comércio (e grandes produtores de lixo) terá que pagar por seu recolhimento e destinação. Confira na página 3.

Economizar R$ 36 milhões

Com as mudanças da legislação do lixo, a PMG deve economizar só com a Terracon cerca de 50% do valor do contrato de R$ 72 milhões anuais, o equivalente a cerca de R$ 36 milhões. O que não é pouco.

Acabando a...

Temporada de verão, a PMG terá que reorganizar a faixa de areia. Melhorou um pouco, mas são muitas as reclamações de veranistas e moradores sobre: cachorros, som alto, preços abusivos, tendas e até churrascos entre outras coisas.

Sinalização

Se a PMG colocar placas com as proibições nos acessos às praias já seria um grande avanço. Assim, os próprios banhistas podem fiscalizar, denunciar e reclamar dos que não obedecem nem respeitam a lei. O custo é pequeno.

A fonte secou?

A “Bica da Tamayose” secou. É fato. Foto do local, no início da Mário Ribeiro onde hoje existem vários comércios, circulou pela internet comprovando.

Meio Ambiente

O JC entrou em contato com o secretário de Meio Ambiente Sidnei Aranha que prometeu verificar e enviar os técnicos da secretaria ao local para avaliar o que pode ter ocorrido.

Mamou muito

Nos bastidores, fala-se que a bica secou por ter gente influente da gestão anterior que frequenta o local. Gente que mamou por oito anos no poder. Como lá na PMG a fonte secou, a bica ficou sobrecarregada e secou?

Zeladoria

Os que não gostam da atual administração são, de certa forma, obrigados a reconhecer que a zeladoria na cidade melhorou. E muito. Isso é inquestionável. Ponto para a atual administração.

Novo desafio

O desafio da gestão atual agora é “avançar” além da zeladoria, onde o governo anterior foi incompetente. O atual, já demonstrou que quer cuidar da cidade, que gosta de trabalhar e manter linha de diálogo com a sociedade.

Novo desafio I

Agora, é preciso crescer, desenvolver, criar um ambiente com segurança jurídica para as empresas que queiram se instalar na cidade, diminuindo o desemprego. A realização de obras públicas (escolas, creches, asfalto...) também é bem vista pela população.

Fundo Social

Não foi só a zeladoria que melhorou. O Fundo Social, presidido pela primeira-dama Edna Suman, está a todo vapor. Antes, nem comida o local possuía para doar aos menos favorecidos. Hoje voltamos a ter uma primeira-dama ativa que procura trabalhar com seriedade, sensibilidade e solidariedade. bom para a cidade, especialmente para as associações e famílias humildes.

Um novo HSA

O presidente do Hospital Santo Amaro Dr. Urbano Bahamonde está trabalhando no sentido de disponibilizar para a população 100% dos leitos SUS do local. Em paralelo, trabalha pela abertura do hospital particular Don Domênico e o início das atividades da Faculdade de Medicina da Unoeste.

Parece pouco...

Mas não é. Até bem pouco tempo o Santo Amaro não tinha esperança de mais nada. Hoje, a situação começa a mudar para melhor. Até o Congresso aprovou lei do senador José Serra, do PSDB, permitindo a hospitais filantrópicos que possuam dívidas com a União receber verbas federais.

Temas importantes

Não há como a atual administração deixar de discutir os temas: Unaerp, Sabesp e Translitoral. Nos três casos, em tese, há necessidade de realização de licitação.

Unaerp

No caso da Unaerp, o contrato vence em 2022, mas ele previa uma “pré-renovação” antecipada no ano passado, o que não ocorreu por falta de acordo entre PMG e a instituição.

Unaerp I

Sem a renovação, para cursos de cinco anos, não se sabe se a universidade irá promover ou não vestibular. A cláusula de “pré-renovação” era justamente para dar segurança de que a universidade continuaria (ou não) na cidade.

“Pré-pré-renovação”

Na gestão passada, foi tentado a antecipação da “pré-renovação” do contrato antes dos cinco anos. A atual gestão está averiguando o que ocorreu. Parece ter faltado publicidade e transparência. Na época, a secretária de Educação era a diretora da Unaerp Priscilla Bonini, que ocupou o posto por oito anos.

Revolta

A revolta de parte da população com a Unaerp é, principalmente, o fato de ela ocupar prédio e terreno públicos sem pagar nem IPTU nem aluguel. Em troca, no ano passado, teria oferecido apenas 14 bolsas de estudo gratuitas (informação oficial da PMG). Muito pouco para o tamanho do imóvel.

Sabesp

Pelo que se sabe, a cidade nunca teve contrato com a empresa. Hoje existem no mercado outras empresas prestadoras do mesmo serviço. A discussão será sobre um contrato de cerca de trinta anos que a ex-prefeita queria aprovar rapidamente, sem discussão, no final do seu mandato.

Translitoral

Atualmente, a empresa está sem nenhum contrato, que venceu na gestão da ex-prefeita. Funciona com uma espécie de licença provisória. A licitação deve ocorrer ainda neste ano.

Febre amarela

A campanha de vacinação contra a febre amarela, ao contrário do que se imaginava, está ocorrendo com tranquilidade. Problemas ocorrem apenas pontualmente. A equipe do secretário Humberto Sandi está trabalhando bem. A população entendeu que tem vacina para todos.

Com tranquilidade

O secretário de Educação, vice-prefeito Renato Pietropaolo, do PSB, continua trabalhando no seu estilo: calmo, mas operante. A meta mais próxima é a entrega do material escolar. Politicamente, Pietropaolo está “comendo pelas beiradas”.

Fura fila Guarujá

Vinculado à Sedecon, o departamento de Trânsito efetuou, em trinta dias, mais de 700 multas para motoristas que tentaram furar a fila da balsa e se recusaram a sair dela. Os que obedecem as orientações dos agentes de trânsito são apenas advertidos.

Fura fila Santos

Em Santos é diferente, é comum assistir a motoristas furarem fila na cara dura, bem próximo do embarque. E ninguém multa nem orienta os infratores.

Culpa da Dersa

Tanto lá (em Santos), como cá (no Guarujá) a verdadeira responsável pelas quilométricas filas é a Dersa, que não sofre punição alguma das autoridades, nem pelas filas, nem pelos furões, nem pela falta da balsas...

Políticos taxistas?

Em Santos, nem é preciso pesquisar muito para saber os motivos das pressões contra os aplicativos de transporte (Uber...). Nos bastidores, muito se fala sobre políticos, com mandato ou não, serem donos de mais de uma dezena de concessões de taxi.

Cobra aluguel

Não se sabe de que forma esses políticos influentes conseguiram as placas. Eles alugam para motoristas que trabalham e pagam alugueis mensais para eles. O Uber está atrapalhando o negócio deles.

A péssima...

Notícia para esses políticos que vivem disso e de outras coisas, menos republicanas, é que os aplicativos vieram para ficar. São mais eficientes, rápidos, seguros e mais baratos. Talvez por isso, conquistaram os consumidores.

#Bicadeágua #tamayose #priscilla #unaerp #unoeste #bicasecou #bicaseca #sabesp #translitoral #meioambiente

77 visualizações