Buscar

PLANO MOBILIDADE URBANA GUARUJÁ

Site revela diretrizes de Plano de

Mobilidade Urbana à população

Projeto, que engloba ações e metas para transportes coletivos e individuais, motorizados e não motorizados, de cargas e de passageiros

Para que a população entre em contato com as diretrizes do Plano de Mobilidade Urbana desenvolvido para a cidade de Guarujá, o Governo Municipal desenvolveu uma página na internet (hotsite) para aclarar dúvidas, e tornar popular, projetos e planejamentos vislumbrados para o balneário.

O Plano de Mobilidade Urbana deve contemplar os serviços de transporte público coletivo, a circulação viária, as infraestruturas do sistema de mobilidade urbana, a acessibilidade para pessoas com deficiência e restrição de mobilidade e a integração dos modos de transporte público.

O plano engloba também a operação e o disciplinamento do transporte de carga na infraestrutura viária, polos geradores de viagens, áreas de estacionamentos públicos e privados, gratuitos ou pagos, áreas e horários de acesso e circulação restrita ou controlada, além dos mecanismos e instrumentos de financiamento do transporte público coletivo e da infraestrutura de mobilidade urbana.

A página apresenta as ações e metas para melhoria das diferentes modalidades de transporte. Basta acessar o link: http://planmob.guaruja.sp.gov.br e conferir o projeto, que engloba ações e metas para transportes coletivos e individuais, motorizados e não motorizados, de cargas e de passageiros. O plano referido no site foi instituído pela Lei Complementar nº 216/2017, que foi publicada no Diário Oficial de Guarujá no último dia 18. A intenção do prefeito Válter Suman, do PSB, é tornar a ferramenta digital um instrumento orientador e normativo da Política de Mobilidade Urbana, buscando a integração entre os diferentes tipos de transporte e, em consequência, a melhoria da acessibilidade e mobilidade das pessoas e cargas no território de Guarujá.

O plano foi desenhado em grupos das atividades que se desenvolvem conjuntamente por semelhança entre propósitos: sistema viário e circulação, transporte coletivo, transporte de cargas, pedestres, aspectos ambientais e urbanísticos, participação social.

Campanha Novembro Azul lembra

necessidade de exame preventivo

O câncer de próstata é o foco de mais uma edição da campanha Novembro Azul, organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia. Tipo de câncer mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina, que desenvolve neoplasias malignas. Somente entre 2016 e 2017, 61,2 mil novos casos foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). De acordo com dados do Inca, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

Para investigar o câncer de próstata são feitos dois exames: o de toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, e o Antígeno Prostático Específico (PSD). Para confirmar uma suspeita sinalizada pelos dois testes, é feita uma biópsia, que consiste em analisar pequenos pedaços da glândula. A função da próstata é a produção de um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozóides.

Com o intuito de estimular a população masculina a superar a vergonha em relação ao assunto e cuidar da saúde, as unidades de saúde de Guarujá realizarão diversas ações ao longo do mês. Procure a unidade de saúde mais perto de sua residência e se informe sobre a programação.

SAÚDE

Confira os projetos estratégicos para

uma melhor mobilidade em Guarujá

Para Guarujá, os principais projetos elaborados são: retroporto, aeroporto civil metropolitano, túnel submerso Santos/Guarujá, projetos sociais, plano cicloviário, interconexão viária e acesso direto à rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Outros projetos desenvolvidos dentro do plano de mobilidade para Guarujá são: Av. Perimental do Porto, com a separação do tráfego de cargas do tráfego geral; prolongamento da Av. Mário Daige, em Vicente de Carvalho; Marginal do Rio Santo Amaro ligando Rodovia Cônego Domênico Rangoni com Av. Ver. Lydio Martins Corrêa, como alternativa da Av. Tancredo Neves para o tráfego de passagem;

transposição entre morros do Botelho e Pitiú, alternativa de conexão da Av. Dr. Adhemar de Barros com Pitangueiras através da Av. Primavera; Marginal do Rio do Meio – ligação da R. Pe. Arnaldo Caifa com Av. dos Caiçaras, alternativa da Av. Adhemar de Barros à Astúrias, Tombo e Guaiúba.